quinta-feira, 30 de abril de 2015

Mil Folhas + 1001 Mundos = ________________________



__________ imensas leituras sem fim!!! Wiiiiiiiiiiiiiii
Informo que o cantinho vai poder contar com o apoio da 1001 Mundos
A 1001 Mundos publica muita fantasia, romance paranormal, fantasia urbana, distopia e por aí adiante. Estou ansiosa por me atirar a alguns livrinhos! 

One down... a million to go - Dívida de Sangue * Saga Sangue Fresco #2 - Uma quase opinião

Opinião: Menos um livro na pilha da feira do mesmo! eheheh
Portanto preparem-se para a opinião mais micro reduzida de todos os tempos aqui no blog. Isto por um motivo muito simples. Este é o 2º livro numa série de 500, eu gostei dele e pronto. A verdade é que não difere muito da onda do primeiro livro, manteve a mesma linha apenas com um pouco mais de acção e sexo pelo meio e ahh já me esquecia, mais Erik, que é sempre muito agradável.
Gostei mais da história deste do que do primeiro, mas mesmo assim não me arrebatou. Como já referi antes a vampiragem é aquilo que mais gozo me dá ler. Não necessariamente vampiros, mas tudo o que seja fantasia urbana, como é o caso. E há falta da minha querida Kim Harrison, Charlaine terá de servir =)
Com isto tudo abati mais um livro à pilha de livros da feira! Falta cerca de 1 mês para o evento e até lá quero ler o máximo possível da pilha... portanto... eu vou ali escolher nova leitura e volto já! 

**********************************************************
Sinopse: Sookie Stackhouse está numa maré de azar: primeiro o seu colega de trabalho é morto e ninguém se parece preocupar; depois, é atacada por uma criatura que a infecta com um veneno doloroso e mortal. Tudo se complica quando Bill nada consegue fazer e pede a ajuda de Eric para lhe salvar a vida. A questão é que agora ela está em dívida para com Eric - um vampiro deslumbrante mas tão belo quanto perigoso. E quando ele lhe pede um favor em troca, ela tem que aceder.
De repente, Sookie está em Dallas a usar os seus poderes telepáticos para encontrar um vampiro. A sua condição é que os humanos não devem ser magoados. Mas a promessa de os vampiros se manterem na ordem é mais fácil de dizer do que de cumprir. Basta uma bela rapariga e um pequeno deslize para que tudo comece a correr mal…
Entretanto, também Eric tem os seus próprios segredos...

"Estão todos convidados"


6 de Maio, pelas 18h30, na Fnac do Colombo! 

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Passatempo - Não quero fazer Ballet


Como tinha referido ontem na página do face, hoje é dia de passatempo! Temos livro novo e já estou a preparar hora do conto com ele!
Desta vez, com o apoio da Editora Dinalivro tenho para passatempo o livro "Não quero fazer Ballet!" de Ann Bonwill. 
Para participarem só têm de cumprir as regras do costume e rezar ao Random por boa sorte! O passatempo é válido a partir de hoje e dura até ao dia 13 de Maio! Good Luck! =)
Regras de Participação:

1. Apenas é permitida uma participação por pessoa
2. O envio do prémio será feito por mim em correio registado, para que não haja acidentes.
3. O vencedor será escolhido através do Random org.
4. O vencedor será publicado no blog e contactado para o email que referir no questionário. 
5. O passatempo é válido de 29 de Abril a 13 de Maio de 2015 até às 23.59.
6. Apenas serão aceites participações com moradas de envio em Portugal Continental e Ilhas.
7. É obrigatório ser seguidor público do blog e fazer partilha pública do passatempo numa rede social à escolha. 

Sinopse: Plano Nacional de Leitura

Livro recomendado para apoio a projetos relacionados com as artes na Educação Pré-Escolar, 1º e 2º anos de escolaridade.

A Aurora e a Beatriz são irmãs, mas não poderiam ser mais diferentes uma da outra. Estrela das aulas de ballet da Madame Malvina, a Aurora é um exemplo de graciosidade no seu maillot cor-de-rosa. Já a Beatriz, vestida de vermelho, roxo e verde, teima em destoar com uns pezinhos endiabrados e um sentido rítmico pouco convencional. 
Embora não pareça à primeira vista, ambas as meninas têm uma queda - em sentido figurado, claro está! - para a dança, como o demonstrará o senhor Wagner, o pianista. História magnífica sobre o modo como cada um descobre o seu caminho, Não Quero Fazer Ballet! prova que o talento, à semelhança de muitas outras coisas, vem em todas as formas e feitios.


terça-feira, 28 de abril de 2015

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Divergente - Opinião

Opinião: Desafio de Fevereiro: Ler um livro e ver a sua adaptação cinematográfica - check
Finalmente cumprido e finalmente chegada a hora de vos contar tudo o que achei sobre o livro. Vá talvez não tudo porque acho que não assimilei grande coisa. 

Então Divergente... mais uma distopia, mais do mesmo. Divergente desiludiu. Atenção que, e antes que pensem "ah lá tá ela esquisita de um raio sempre a criticar". Eu gostei de Divergente. Dei-lhe 3 estrelas MAS esperava muito mais. Não é um crime assim tão grande esperar muito de um livro certo?
O meu interesse por Divergente foi esmorecendo com o tempo e confesso que a vontade de o ler era muito pouca. Comprei o livro na feira do livro do ano passado, com esta capa maravilhosa (NOT) e, por pressão externa, comprei os restantes naquela do "ahh vou amar e depois não tenho para ler"... neste momento posso dizer que, não sei se quero continuar a ler a trilogia. É verdade que gostei, mas tenho tanta coisa mais interessante para ler e tendo em conta que já sei como a coisa acaba, bahh. Já para não falar nas críticas da generalidade do pessoal, que diz que os próximos livros são uma cagada em três actos!
Gostei tanto da história que nem a vou resumir. Por favor leiam a sinopse que diz tudo e assim passo já para à parte porreira das opiniões que é a de poder malhar num livro à vontade! "ahh bolas Neuza, mas disseste que tinhas gostado". Sim minha gente, gostei, mas vamos por partes.
Esta história não me trouxe nada de novo. Podem argumentar que o conceito das facções é inovador, e eu digo-vos que a primeira coisa que me ocorreu quando li sobre as facções, foi as casas em Hogwarts. Nada a ver certo? Talvez, se não houvesse mais pessoas a pensar assim. A apresentação ao mundo em si é igual a 0. Detesto quando numa distopia não há explicação aparente para o porquê das coisas serem como são. Odeio. Fico pior que estragada. Divergente é desses livros... começa e nós já nos vemos envolvidos na coisa sem uma explicação. São gostos pessoais, eu não gostei. Sei que, nos próximos livros há um esclarecimento sobre este aspecto mas caramba, custava muito ter inserido a coisa neste?
Em termos de personagens... mhe... sabem o que é mhe? Nem carne, nem peixe (que agora que não como nem de um nem de outro, me parece a expressão mais parva do mundo). Não me encheram as medidas. Not even one. A nossa Tris é patética, os colegas na facção irrelevantes e o Four... enfim... gato, jeitoso e tal, mas por favor... o que foi que o rapaz viu nela??? Que mania que os autores têm de criar miúdas tolinhas por quem o rapaz mais hot do pedaço morre logo de amores. Xiça. Not cool! 

Mas vamos ao enredo, ao conteúdo da coisa, que é o mais importante. Passamos o livro todo a acompanhar a integração da Tris nos Intrépidos e a acompanhar o crescer do seu romance com o Quatro. E é isto. Lá para o fim há uma troca de tiros muito porreira que foi o que salvou o livro para mim. As ultimas 50 páginas caíram do céu e valeram ao livro 3 estrelas.
Depois da leitura vi o filme. Gostei muito mais do mesmo e temos aqui um caso em que a adaptação ficou melhor que o livro (na minha modesta opinião). Menos drama, menos romance e mais Quatro. E é isto... não tenho muito mais a acrescentar a esta opinião. Gostei maaaas, foi tremido. Sei que há por aí fãs, por isso digam-me tudo!

Sinopse: Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma delas destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas. Para Beatrice, a escolha é entre ficar com a sua família... e ser quem realmente é. A sua decisão irá surpreender todos, inclusive a própria jovem. Durante o competitivo processo de iniciação que se segue, Beatrice decide mudar o nome para Tris e procura descobrir quem são os seus verdadeiros amigos, ao mesmo tempo que se enamora por um rapaz misterioso, que umas vezes a fascina e outras a enfurece. No entanto, Tris também tem um segredo, que nunca contou a ninguém porque poderia colocar a sua vida em perigo. Quando descobre um conflito que ameaça devastar a aparentemente perfeita sociedade em que vive, percebe que o seu segredo pode ser a chave para salvar aqueles que ama... ou acabar por destruí-la. 

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Mil Folhas de Tudo e Nada #2 - Os meus Marcadores...

Os meus marcadores são muitos e são só meus! Adoro-os a todos. Cada um deles! Perguntaram-me ontem quantos marcadores tenho ao todo e honestamente, não faço ideia! Podia ter aproveitado que fiz o video sobre os mesmos para os ter contado, mas nem me ocorreu. 
Sei apenas que é das colecções que mais gozo me dá fazer e lembro-me perfeitamente quanto é que tudo começou. Foi graças à Editorial Presença para ser sincera. Há muitos muitos anos atrás (não vamos falar em numeros sim?) recebia em casa, como muitos de vocês, as novidades do trimestre que a editora publicava. Junto, vinha sempre 1 ou 2 marcadores. Foi tão simples como isso. Aliás, antes disto lembro-me perfeitamente qual foi o meu primeiro marcador. No vídeo mostro dois já muito velhinhos... foram esses os primeiros. Um com um urso apaixonado e um coração com um anjinho. Lembro-me de a minha mãe mos comprar, da loja, de como estava o tempo nesse dia. Portanto já estão a ver. Foi uma ocasião marcante! O dia em que comprei o meu primeiro marcador... para um livrólico será quase comparável ao dia em que compra o primeiro soutien LOOL
Relativamente à organização da coisa, digamos que se encontra num estado de desorganização organizada. Sabem como é... tudo ao molho dentro da mesma caixa e tal... algo assim do género. Os marcadores de metal estão numa caixa à parte e os oferecidos que me são mega especiais estão num frasquinho... não perguntem porquê, calhou assim. 



Neste video vão poder ver (isto se conseguirem suportar 20 minutos de marcadores) todos os habitantes cá de casa, com excepção daqueles que tenho dentro de livros que estou a ler. Em termos de colecções relacionadas com livros, sem ser os marcadores, faço também colecção de capas de livros em tecido. Penso que já escrevi sobre isso aqui pelo blog, mas qualquer dia actualizo a coisa com umas fotos mais bonitinhas.
E desse lado, coleccionam alguma coisa relacionada com livros, especialmente marcadores?

segunda-feira, 20 de abril de 2015

2 em 1 * Desafios Cumpridos

2 desafios concluídos de uma tirada só BUUUM

Acabei agorinha mesmo Divergente =) o que significa, menos 1 livro na pilha Feira do Livro e o desafio TBR de Fevereiro. Ler um livro e ver a sua adaptação cinematográfica! Yupiii

1- Ler um clássico
2- Ler um livro com mais de 500 pg.
3- Ler um livro que tenha adaptação cinematográfica e ver o filme ( Desafio de Fevereiro - Cumprido )
4- Descobrir um novo autor ou autora
5- Ler um livro de um autor português
6 - Ler um policial ou Thriller
7 - Ler uma recomendação da Cata
8 - Ler uma recomendação da Jojo ( Desafio de Abril - A Decorrer )
9 - Ler um livro em inglês
10 - Ler um lançamento de 2015
11 - Ler um livro que tenha ganho um prémio 
12 - Ler um livro de um dos teus autores/ras preferidos
13 - Ler um livro com uma capa verde
14 - Ler um livro com um animal na capa
15 - Acabar uma série ( Desafio de Março )
16 - Ler um livro que se passe num país que queiras visitar ( Desafio de Janeiro - Cumprido )
17 - Ler um livro com menos de 100 páginas
18 - Ler um livro que tenha sido escrito no ano em que nasceste
19 - Ler um livro publicado pela ASA
20 - Ler um livro protagonizado por seres sobrenaturais. 
21 - Ler um livro recomendado pela Vera
22 - Ler um livro recomendado pela Carla


Cada dia é um Milagre - Opinião

Opinião: Por recomendação da minha querida Carla (que sabe o quanto eu gosto de um bom drama) li Cada dia é um Milagre de Yasmina Khandra. Esta foi sem dúvida uma das melhores recomendações alguma vez feita. Estou até agora, fascinada, parva com o que li e sem saber bem o que dizer acerca deste magnifico livro.
Cada dia é um Milagre, conta-nos a história de Kurt, um médico de sucesso alemão, que no decorrer de uma tragédia familiar, parte à aventura com o seu amigo Hans. Paro já aqui para vos dizer que esta pequena grande tragédia que ocorre na sua vida, logo logo nas primeiras páginas, me deixou a chorar. E continuamos, que é para vocês começarem já a imaginar o drama da coisa e a madalena que eu sou. 
Os dois amigos partem num veleiro com destino às Comores e infelizmente, são interceptados por piratas que os fazem reféns. A partir daqui acompanhamos o drama vivido pelos dois num continente desconhecido, sem leis, sem regras e aparentemente desprovido de esperança. O livro encontra-se dividido em 3 partes: Frankfurt, Blackmoon e Regresso. Em cada uma delas acompanhamos o desenrolar deste rapto e as suas consequências.
Não posso deixar de sentir que diga eu o que disser, escreva eu o que escrever, vai sempre ficar muito por dizer. Yasmina tem definitivamente um dom. O da escrita, o da palavra, o do pensar. Criou uma história aterradora com uma componente humana tão crua e tão profunda, que não consigo deixar de pensar no livro. Um dos aspectos de que mais gostei na história, foi acompanhar não só a perspectiva do Kurt, mas de certa forma, entender as motivações dos raptores. Isentas de lógica, sem dúvida alguma, mas repletas de fundamentos... Joma, o raptor, terá sido por ventura, a personagem que mais me surpreendeu e que mais me chocou. O autor consegue com bastante facilidade criar personagens empáticas e com as quais conseguimos criar uma relação. Resta-me apontar o Francês, a minha personagem preferida. Apanhado no meio de todo este drama, sem ser de facto um estrangeiro mas um nativo de coração, acaba por ser ele o grande apoio de Kurt e o grande motor para o final que o livro teve. 

O único aspecto menos bom que posso apontar, tem a ver com a escrita maravilhosa do autor que referi em cima. Da mesma forma que é envolvente, em alguns momentos, tornou-se arrastada e difícil de acompanhar. Claro que ler este livro à noite não foi a melhor escolha, pois a sua carga emocional é tão grande, que dei por mim muitas vezes exausta ao fim de poucas páginas. 
Enfim, é um livro absolutamente sublime e que me fez gastar uma data de post its a marcar frases e passagens que simplesmente adorei. Se acham que têm estômago para a coisa, arrisquem e fiquem perante um dos melhores escritores que alguma vez li.

" Resiste.
Cada dia é um milagre." -
Hans

"Não escolhi a violência. Foi a violência que me recrutou. De minha livre vontade ou sem dar por isso, não interessa. Cada pessoa lida com o que tem. Não quero mal a ninguém em particular e, portanto, não percebo porque não hão-de estar todos na mesma situação difícil. Para mim, brancos ou negros, inocentes ou culpados, vítimas ou carrascos, é tudo o mesmo. Sou demasiado daltónico para distinguir o trigo do joio. Além disso, o que é o trigo e o que é o joio? O que é bom para uns é mau para outros. Tudo depende do lado onde nos encontramos. Não é necessário sentir pena ou remorso. De que servem quando o mal está feito? Em pequeno, talvez tivesse coração, hoje está calcificado. Quando levo a mão ao peito, só sinto a cólera a jorrar dentro de mim. Não sei comover-me porque ninguém se compadeceu de mim. Sou apenas o suporte da minha espingarda e ignoro qual de nós, eu ou a minha espingarda, comanda o outro" - Joma



Sinopse: Na sequência de um terrível drama familiar, e a fim de superar a sua mágoa, o doutor Kurt Krausmann aceita acompanhar um amigo às Comores. O seu veleiro é atacado por piratas ao largo do litoral somali, e a viagem «terapêutica» do médico transforma-se num pesadelo. Feito refém, espancado, humilhado, Kurt vai descobrir uma África de violência e de miséria insuportáveis onde «os deuses já não têm pele nos dedos de tanto lavarem as mãos». Com o seu amigo Hans e um companheiro de infortúnio francês, descobrirá Kurt a força necessária para superar esta provação? Oferecendo-nos esta viagem surpreendente de realismo que nos transporta, da Somália ao Sudão, para uma África Oriental alternadamente selvagem, irracional, circunspecta, orgulhosa, digna e infinitamente corajosa, Yasmina Khadra confirma mais uma vez o seu imenso talento de narrador. Construído e conduzido com mão de mestre, este romance descreve a lenta e irreversível transformação de um europeu, cujos olhos se vão abrir, pouco a pouco, para a realidade de um mundo até então desconhecido para ele. Um hino à grandeza de um continente entregue aos predadores e aos tiranos genocidas. 


Um relato sublime sobre a perda e o poder de redenção.

Mudou-se um Monstro cá para Casa! * Divulgação - Minutos de Leitura


Sinopse: Está a chover, e o Henrique está aborrecido por não ter nada para fazer. É então que tem uma ideia brilhante: ele vai construir um esconderijo. 
“Mas olha que um monstro ainda se muda para cá!” avisaram logo o Pai e a Mãe. 
O Henrique achou isso uma tontice; aliás, o seu esconderijo 
seria feito de mantas e almofadas — demasiado confortável para um monstro. 
Mas brincar sozinho não era muito divertido e depressa o Henrique desejou mesmo que um monstro se mudasse lá para casa. 
GRANDE ERRO!

*****************************************

Brevemente

domingo, 19 de abril de 2015

Passatempo X's anos de vida - Resultados


Bom dia alegria!
Terminou ontem o passatempo para este lindo caderno, feito pela Raquel Leite.
Tive imensas participações, o que me deixou muito contente, tendo em conta que não se tratava de um livro.
Sem mais demoras vamos lá aqui mexer no Random. Sim, estou a criar o post e a sortear ao mesmo tempo. 
Este passatempo contou com 192 participações, sendo que 191 foram válidas. Wowooo! E o vencedor é................................................................
 
93 - Margarida Pires, Pias



Vou já já mandar-te uma mensagem para poderes receber o teu novo caderninho!
Obrigada a todos pela participação e pelos parabéns. Foram X's anos de vida muito atribulados, mas cá estamos! Fiquem atentos que brevemente haverá mais passatempos. 

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Nem com sumo de morango isto lá vai!


Chegaram estes amigos cá a casa e eu não podia estar mais feliz! Fui das poucas pessoas que conheço que conseguiu aproveitar a promoção da wook, onde na compra do 2º livro da Trilogia Entre Mundos, teríamos de oferta o 1º. Para dizer a verdade não conheço ninguém que tenha conseguido chegar a tempo, mas para a coisa se ter despachado tão depressa é porque o pessoal sortudo anda por aí! Segundou soube houve várias queixas contra a wook (nada de muito dramático) porque numa questão de horas a promoção foi retirada. Eu só faço ideia a loucura do pessoal todo a correr para aproveitar a coisa. E no meu caso fui duplamente sortuda. Para além de ter conseguido o livro de oferta, ainda aproveitei o dinheiro que tinha em poupança para abater no valor total da compra. O que significa que gastei um total de 8 euros e X' cêntimos em dois livros ! Já estão a ver a histérica aqui aos saltos quando percebeu que tinha conseguido a promo certo?

Quanto às capas que têm gerado algum burburinho... eu confesso que prefiro a capa original. Aquele esquema de cores é super chamativo e claro, o facto de serem hardbacks ajuda imenso. No entanto, e há que dar a mão à palmatória (ou o que preferirem) depois de ter os livros nas mãos mudei ligeiramente de opinião. Sim, continuo a preferir as originais, mas as nossas até que são girinhas e estão bastante apelativas. Gritam fantasia o que significa que eu adoro!!! De acrescentar ainda que esta trilogia mistura fantasia com young adult, o que parece ser a única forma que eu tenho de conseguir ler o ultimo género. Uma vez que não tenho mesmo paciência para o drama adolescente, se ele estiver misturado com fantasia, a coisa já marcha! 

Entretanto ando aqui a moer o Divergente. Está a ser...hum... qual a palavra... interessante? Não... chato mesmo. É .. é essa a palavra. Chato. Não me está a cativar, não me está a surpreender e estou com aquela sensação macaca de que já li isto nalgum lado. É claro que o facto de eu já conhecer em linhas gerais a história e saber o final da trilogia, não ajuda. A motivação para seguir em frente com esta leitura é qualquer coisa do nível... 4 em 10 vá. A meio da tarde ainda fiz um sumo de morango para ver se a coisa escorregava melhor mas é que nem assim. Avancei apenas algumas páginas e passo o tempo a revirar os olhos. Não há muita paciência para a Tris e mais não digo. Se acho que vou conseguir terminar o livro, claro que sim. Se me vejo a ler o resto da trilogia, isso é outra história. Por enquanto a coisa está paradita e espero sinceramente que melhore. 
E desse lado quais são os vossos planos de leitura para o fim de semana que se avizinha? 

Estou ligeiramente histérica * Divulgação - Individual

Estou ligeiramente histérica tenho de confessar. A Individual Editora está quase a publicar esta beleza de livro, que já me chama a atenção há imenso tempo.
Penso que esteja para sair perto do fim do mês, começo de Maio. Sei que não sou a única pessoa a histericar completamente com as novidades que a Individual tem anunciado. Estão a apostar forte em fantasia, young adult e juvenil, por exemplo, e eu quero ler todos!

Sinopse: New soul
Ana is new. For thousands of years in Range, a million souls have been reincarnated over and over, keeping their memories and experiences from previous lifetimes. When Ana was born, another soul vanished, and no one knows why.

No soul
Even Ana’s own mother thinks she’s a nosoul, an omen of worse things to come, and has kept her away from society. To escape her seclusion and learn whether she’ll be reincarnated, Ana travels to the city of Heart, but its citizens are afraid of what her presence means. When dragons and sylph attack the city, is Ana to blame?

Heart
Sam believes Ana’s new soul is good and worthwhile. When he stands up for her, their relationship blooms. But can he love someone who may live only once, and will Ana’s enemies—human and creature alike—let them be together? Ana needs to uncover the mistake that gave her someone else’s life, but will her quest threaten the peace of Heart and destroy the promise of reincarnation for all?

Jodi Meadows expertly weaves soul-deep romance, fantasy, and danger into an extraordinary tale of new life.

Prendas Prendas Prendas



Alo Alo!!!
Já devem ter visto o vídeo das prendinhas de anos, mas fica aqui o link na mesma para os mais distraídos. 
Adorei tudo o que me enviaram e não podia estar mais agradecida! 
Vocês são fantásticos!

Algum livro ao qual me deva atirar de cabeça? 

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Não tenho Calor - Divulgação * Minutos de Leitura

  • Texto: M. Christina Butler
  • Ilustração: Gavin Scott
  • Formato (cm): 26 x 28
  • N. páginas: 32
  • Encadernação: capa dura
  • Preço: 12.95 

  • Sinopse: A Primavera está a chegar, mas a Margarida não quer tirar o gorro que a Avó Coelho lhe fez, pois gosta muito dele. A Mãe diz que em breve estará demasiado calor para usar gorros de lã, mas a Margarida é muito determinada… Ela quer usar o seu gorro favorito para sempre!

Não sei quanto a vocês, mas a mim parece-me que este livro é perfeito para a estação do ano em que estamos. Mais precisamente, aquela altura da Primavera em que não sabemos o que vestir, porque está ora muito calor, ora frio, ora chuva! 

Vejam mais aqui:

http://www.minutosdeleitura.pt/livro.php?id=793122

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Obrigada...


... do fundinho mais fundo do fundo do meu coração, obrigada!!! 
Por todas as prendas que me enviaram, mimos e cartas que me fizeram chorar! Não estava à espera de tanto carinho e fiquei lavada em lágrimas! 
Amanhã mostro-vos todos os livrinhos em video! 

Obrigada!!

P.S: conseguem adivinhar algum livrinho da pilha?? 

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Mãe só há uma!!!


Já foram espreitar? 

http://www.saidadeemergencia.com/editorial/mae-so-ha-uma-mas-os-descontos-sao-muitos/

domingo, 12 de abril de 2015

Desafios para 2015 - Actualização

Hoje decidi trazer-vos uma pequenina e rápida actualização sobre os desafios a que me propus no começo do ano.
A coisa não anda a correr bem... ou seja... eu até ando a ler; não ando é a ler nada daquilo que tinha estipulado. E sim eu podia muito bem já ter adaptado muitas das coisas e desta fora, cumprir os desafios, mas sou parva o que querem.
Então é assim, relativamente ao desafio da TBR Jar ... a coisa está a correr mega mal. Quando este ano decidi alterar a dinâmica do frasco, foi numa de ajudar a escolher livros de acordo com aquilo que de facto me apetecesse ler. Ora aparentemente, nem com a escolha facilitada eu leio o que calha. Ou seja, calha um tema, eu escolho o livro, e depois de o escolher, não o quero ler! Ohhhh deus mas haverá alguma explicação lógica para isto? Heis os desafios do frasco e heis o que já cumpri.
1- Ler um clássico
2- Ler um livro com mais de 500 pg.
3- Ler um livro que tenha adaptação cinematográfica e ver o filme ( Desafio de Fevereiro )

Para este desafio escolhi o livro Divergente. Li apenas o primeiro capítulo e a coisa não pegou. Está na mesinha de cabeceira à espera de uma oportunidade.

4- Descobrir um novo autor ou autora
5- Ler um livro de um autor português
6 - Ler um policial ou Thriller
7 - Ler uma recomendação da Cata
8 - Ler uma recomendação da Jojo ( Desafio de Abril - A Decorrer )

A Jojo acabou por escolher para mim o livro Anjo Mecânico, que vai ajudar a cumprir não só este desafio como outro que vão ver mais à frente. 

9 - Ler um livro em inglês
10 - Ler um lançamento de 2015
11 - Ler um livro que tenha ganho um prémio 
12 - Ler um livro de um dos teus autores/ras preferidos
13 - Ler um livro com uma capa verde
14 - Ler um livro com um animal na capa
15 - Acabar uma série ( Desafio de Março )

Escolhi o livro És o meu Destino, de Lesley Pearse, que encerra a trilogia da Belle. Nop... ainda nem o abri.

16 - Ler um livro que se passe num país que queiras visitar ( Desafio de Janeiro - Cumprido )

O único que foi de facto cumprido. Li o livro Eu sou a Lenda, que se passa em Nova Iorque, portanto Estados Unidos, país que gostava de conhecer. 

17 - Ler um livro com menos de 100 páginas
18 - Ler um livro que tenha sido escrito no ano em que nasceste
19 - Ler um livro publicado pela ASA
20 - Ler um livro protagonizado por seres sobrenaturais. 
21 - Ler um livro recomendado pela Vera
22 - Ler um livro recomendado pela Carla

Portanto é como estão a ver... a coisa não está a andar e não faço ideia porquê! Preguicite? Maybe, não sei... estou numa fase em que tenho tanta coisa que quero ler, que acabo por não ler nada! Ou então, pior ainda, começo vários livros e nenhum me prende!
Um outro desafio que também não está a andar é o desafio Resoluções Literárias. Heis a listinha em baixo e já vamos à analise da coisa. 



1. Um autor que nunca leste e queres ler: Cassandra Claire - A decorrer
2. Um livro que queres muito ler: Não digas nada, de Mary Kubica
3. Um clássico que queres ler: O Monte dos Vendavais
4. Um livro que queres reler: Nada
5. Um livro que tens há séculos e queres finalmente ler: A Luz das Runas
6. Um livro gigante que queres ter a coragem para ler: O Pintassilgo
7. Um autor que já leste e queres voltar a ler: Dorothy Koomson
8. Um livro que te ofereceram no Natal e que queres ler: Fangirl - Cumprido
9. Uma série que queres ler, do primeiro ao último livro: Sangue Fresco
10. Uma série que já começaste e queres terminar: A série das "Campinhas"
11. Quantos livros queres ler em 2014?  - 50
12. Mais algum objectivo literário que queiras partilhar? 

É realmente preciso comentar? Nop? Bem me parecia.Como estão a correr os vossos desafios? Contem-me tudo!

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Receita para o Amor - Opinião

Opinião: Este foi o primeiro romance que li da autora Katie Fforde e penso que seja o único publicado em Portugal. A sinopse cativou-me imediatamente não só pela questão do concurso de culinária mas especialmente, porque toda a história se me assemelhou aos livros da Trisha Ashley, também publicados pela Quinta Essência. S
ão romances leves, regra geral divertidos e com um ritmo lento que se torna confortável. Ou seja, são o livro perfeito para ler junto à lareira, num jardim, numa tarde de preguiça.
Receita para o Amor, conta-nos a história da Zoe que consegue a oportunidade de participar num concurso de culinária na tv. Ora o que é que vai acontecer. No meio dos tachos e panelas, a nossa querida Zoe apaixona-se perdidamente por um dos membros do júri, que por sinal é giro que se farta, e as coisas começam a fugir um bocadinho ao controlo dos dois.

Foi toda esta premissa do concurso que me chamou a atenção para o livro. Costumo acompanhar alguns programas de culinária e sempre me perguntei como é que a coisa se processaria. As filmagens, as receitas e a dinâmica entre os concorrentes. Adorei toda esta parte da história! As personagens criadas são fiáveis e quase que as conseguimos identificar de tantos programas que vamos acompanhando. O caos nas cozinhas, os desafios e as rivalidades patentes foram super divertidas de ser ler.
Romance que é romance não podia passar sem ter uma "vilã" que neste caso, não está interessada no romance da Zoe, mas em sabota-la no concurso. Ela é completamente odiosa e eu não a suporto! Dá mesmo vontade de a abanar! Má má má! Faz as coisas mais estapafúrdias contra a Zoe! Grrrrr
Todas as personagens do livro, sejam principais ou secundárias, estão bem construídas e são boas personagens. O cenário da história é idílico, com a típica casinha inglesa numa cidade rural. Agora, houve apenas uma coisa que não resultou para mim, que foi o romance entre os protagonistas. A receita para o amor, para mim falhou. O romance foi instantâneo e sem muito sentido. Num momento conhecem-se e no seguinte a Zoe já é a mulher da vida do Gideon e já estão dispostos a arriscar tudo, sem sequer saberem, qual é a cor preferida um do outro, por exemplo. Para mim não resultou, porque as coisas não são assim na vida real; ninguém se torna na pessoa favorita da outra em 3 tempos e portanto, a coisa não deu.
Fora isto, é de facto um livro perfeito para a ronha. Fiquei acordada até às 2 da manhã para o terminar, porque como é óbvio no fim acontecem todas as revelações. É o tipo de livro em que facilmente sentimos empatia pelas personagens e por isso queremos que tudo acabe bem. Estamos perante um romance de final feliz, recheado de comida e muita emoção. Recomendo sem dúvida para os fãs do género. 

Aproveitem que o tempo anda murchinho, para se aconchegarem a ler A receita para o amor


Sinopse: Pegue numa aspirante a cozinheira.
Junte um membro do júri muito desejável.

Acrescente uma colher de sopa cheia de romance.

Quando Zoe Harper ganha um lugar cobiçado num concurso de culinária na televisão, mal pode esperar para colocar em prática e testar os seus dotes culinários.
Mas à medida que a competição aumenta, ela percebe que começa a sentir uma paixão inconveniente por um dos membros do júri, o verdadeiramente delicioso Gideon Irving.
Muito em breve há mais em jogo que canapés, cupcakes e cordon bleu.
Irá Zoe vencer o concurso, ou será Gideon uma tentação demasiado grande? 

Zoe Harper é uma cozinheira apaixonada. O seu sonho de ter uma loja gourmet aproxima-se mais um passo da concretização quando consegue participar num concurso culinário televisiso, embora a concorrência seja igualmente qualificada e ambiciosa. E, a seguir, Zoe apaixona-se pelo espirituoso e sexy Gideon, que é um dos júris do programa e, como tal, intocável. Então, o que fazer quando se sonha com felicidade ao jogo E ao amor? 

terça-feira, 7 de abril de 2015

7 on 7 | Abril de 2015 - Páscoa


Aloo alooo! Espero que estejam bem nesta maravilhosa e linda tarde de Primavera, carregada de chuva =) aii como amo esta estação! Verdade, amo mesmo! Abril é o meu mês preferido por ser o meu mês de anos! Mas, no entanto, este 7 on 7 não foi o mais fácil de todos. Este mês o tema escolhido foi a Páscoa. Sim é fácil... é só tirar fotografias a amêndoas ( e foi mais ou menos o que fiz). Só que eu não celebro a Páscoa Católica e portanto a data para mim tem todo um significado diferente. A Páscoa para mim representa renascimento sim, mas não de Jesus. Renascimento de um novo ciclo, com a chegada da Primavera, fertilidade e vida. No fundo, vai tudo dar ao mesmo, só muda a base. Aqui ficam as minhas fotografias! 


Páscoa... tempo de guloseimas. O que é um problema para quem quer emagrecer e como eu, tem intolerâncias alimentares. Já se está mesmo a ver o que vai acontecer quando comer aqueles ovinhos... 


Este ano o blog Sinfonia dos Livros, realizou uma troca de prendas pascal. A minha madrinha e afilhada Sofia, enviou-me estes miminhos que adorei! Uma mala com carteira a condizer para eu usar na feira do livro. Uma capa para livros linda (porque faço colecção). Uma bolsa para os documentos dos meus gatos e uma caixa de cogumelos que é fantástica. Sou eu que os vou produzir ehehe. Ela sabe que sou intolerante à lactose e vegetariana, então optou por me oferecer um mimo saudável, e eu adorei! 


A Páscoa calha no meu mês de anos, e por isso é época de prendinhas para mim. É preciso referir que estou em pulgas para abrir tudo????


Esta foi a primeira prenda de Páscoa que realizei com as crianças quando comecei a trabalhar como educadora, já lá vão uns aninhos. =) Até hoje considero a prenda mais fofa que já pensei. 


E como não podia deixar de referir, e porque já me perguntaram o que foi que comi neste Domingo que passou, venho falar-vos da experiência. 
Pela primeira vez em 5 meses tive finalmente coragem de admitir perante o meu pai que era vegetariana. Acreditem foi hilariante e mais parecia que eu estava a dizer que era lésbica ou algo assim! A família compreende e aceita o que me deixou muito mais feliz e descansada. Não, não dependia das suas opiniões para nada, mas são importantes para mim. Posto isto, o almoço era o tradicional cabrito assado no forno. O meu prato foi bem composto de batata assada, grelos salteados em azeite e alho e arroz com míscaros. Fiquei satisfeita, feliz e bem com a minha consciência de que celebrei a Páscoa da forma que ela deve ser. Uma celebração que significa vida e paz... acredito piamente que a paz começa no prato.


(foto retirada daqui: http://www.sosanimal.ong.pt/index.php/causas/veganismo)


Esta foto foi tirada na ultima visita que fiz à Quinta Pedagógica dos Olivais.
O meu dia de Páscoa terminou, à janela da cozinha do meu pai, a observar os cabritos do vizinho, a brincar no jardim. Corriam, saltavam, provocavam a sua mãe para que brincasse com eles, e quando o dono chamou, foram para dentro da barraquita dormir. 
A minha consciência está limpa, está tranquila. A minha vida e saúde mais felizes porque respeito toda a vida. Não podia ser de outra forma comigo... eu ... uma criança que fazia funerais aos insectos -_-
... é assim.
 
****************************************

Espero que tenham gostado deste 7 on 7 um bocadinho diferente! Não se esqueçam de cuscar as fotos das outras meninas que participam do projecto!

* Chris - Diário da Chris - http://diariodachris.com

* Cristina - Lots of books and other things - http://lotsofbooksandotherthings.blogspot.pt

* Catarina - Sonhar de Olhos Abertos - http://sonharolhosabertos.blogspot.pt

* Jojo - Os Devaneios da Jojo - http://devaneiosdajojo.blogspot.pt

* Mary - Mary Red Hair - http://maryredhair.blogspot.pt

* Susana - Sonho de uma Tarde de Outono - http://sonhodeumatardedeoutono.blogspot.pt


O Complexo dos Assassinos - Divulgação SdE


Já muito se falou desta capa pelas redes sociais, por isso não vamos entrar por aí. Até porque tenho as minhas próprias versões da capa que acho que teriam muito mais sucesso. Querem ver?
Muito mais gira certo? =) ehehe


Brincadeiras à parte com a capa, estou mortaaaa por deitar as mãos a este livro e simplesmente ler. Sim, sou mega fã de Jogos da Fome. Sim sou maluquinha por distopias e sim, adoro um bom livro de acção! 
Planeiam ler?? 

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Endgame * A Chamada - Opinião

Opinião: Ora aqui está um livro que me agarrou e me surpreendeu pela positiva!
Demorou a ser lido, é verdade. Se bem se lembram comecei a leitura de Endgame em Janeiro, penso eu, e parei. O inicio não me cativou, e depois, foram-se metendo pelo meio outras leituras que me prenderam logo. Mas é apenas uma questão de passar as primeiras 50 páginas que depois o livro lê-se que é uma maravilha!
Endagme é um livro de ficção cientifica não distópico. Sim. É importante realçar que o livro não é uma distopia, pois curiosamente muita gente (que inclusive o leu) insiste que é.  É um livro que tem claramente parecenças com os Jogos da Fome, mas que se passa nos dias de hoje e não num mundo diferente daquele que conhecemos. Por ter semelhanças não quer dizer que seja o mesmo e portanto, vamos já empurrar para fora da mesa a cartada "distopia" porque não faz cá falta.
Endgame conta-nos a história da formação do nosso mundo tal como o conhecemos. Comecem já a meter de parte tudo aquilo que sabem sobre o tema e preparem-se para a teoria que este livro (a brincar a brincar) nos apresenta: A ideia de que o mundo como o conhecemos foi criado por seres alienígenas; acreditem que não é de todo descabido, especialmente depois de lermos sobre alguns monumentos espalhados pelo planeta fora. Estes seres deram-nos as ferramentas e os conhecimentos necessários para evoluir...mas tudo tem um senão. No momento em que os mesmos achassem que nós humanos estávamos a levar o planeta à extinção, teriam de intervir e começaria Endgame. Originalmente temos 12 linhagens, 12 povos principais a partir dos quais tudo se desenvolveu. Desde a sua criação que cada linhagem treinava um jovem entre os 13 e os 18 anos que teria de estar pronto para entrar em combate a qualquer momento. Não se trata de um simples combate pela sobrevivência de apenas um, mas de um combate que vai garantir a sobrevivência de toda uma linhagem que tem como beneficio poder continuar a viver naquele que será o planeta Terra depois do Apocalipse.
Tendo como premissa isto que acabaram de ler, preparem-se que este livro está brutal. Eu gostei muito por vários motivos. Não só o tema me agrada como o mesmo é bem exposto e apresentado no livro. Depois a escrita cinematográfica dos autores está fantástica. Este livro vai dar um filme brutal sem qualquer dúvida! Todo ele está escrito de uma forma que nos faz visualizar um autêntico filme na cabeça! Os capítulos alternam entre Jogadores. Não temos claramente uma personagem principal, mas 12. Se para alguns este aspecto faz com que não nos liguemos realmente a ninguém, para mim faz precisamente o contrário. Ficamos a conhecer mais sobre cada jogador e ao fim de umas quantas páginas já temos os nossos preferidos.
Gostei bastante da forma como o desafio lhes é apresentado, como se ficam a conhecer e do banho de sangue que acontece logo a seguir. Todo o livro é repleto de acção sem ter um único momento morto ao longo de toda a narrativa! E o final! Foi verdadeiramente surpreendente! Acabou por ganhar o primeiro desafio quem eu achava (e nesse aspecto foi previsível) mas morreu a minha personagem preferida, e isso, eu não antecipei...
Temos 12 Jogadores treinados como se fossem autênticos agentes de uma qualquer unidade macaca americana tipo CIA, que mais parecem saídos de um filme tipo Kill Bill. São todos super diferentes uns dos outros, e absolutamente letais! 

Tem havido alguma polémica em torno do publico alvo deste livro. Diz que ele está classificado como sendo Juvenil. Se assim for, que grande erro. De juvenil este livro não tem nada, e não é de todo adequado a miúdos. É um livro de ficção cientifica young adult completamente violento, gráfico e com algum conteúdo sexual. Não o recomendaria para jovens leitores.
Quanto ao desafio presente no livro... para quem não sabe a par com a leitura, o leitor é convidado a desvendar o seu próprio Endgame. São-nos dadas montanhas de pistas que nos levam para tudo quanto é site na internet. Esqueçam... a não ser que sejam mega génios não acho que esteja ao alcance da maioria da populaça mundial =)
Enfim... eu adorei e espero ansiosamente pela continuação. Nos Estados Unidos penso que sai por volta de Outubro... por cá talvez só para o ano. Sem dúvida uma trilogia para acompanhar! 


Sinopse: Terra. Agora. Hoje. Amanhã. O Endgame é real. O Endgame já começou. O futuro ainda está por escrever. O que for será.» Lê o livro. Descobre as pistas. Resolve o puzzle. Só um pode ganhar.
Eles chegaram à Terra há 12 mil anos. Vieram dos céus e criaram a humanidade. Quando se foram embora deixaram um aviso: um dia iriam voltar... E quando voltassem, teria início o grande jogo, o Endgame. Ao longo de dez mil anos, as doze linhagens originais existiram em segredo, mantendo sempre, cada uma delas, um jogador preparado para entrar em ação a qualquer momento. Agora que eles voltaram, os doze jovens jogadores estão a postos para entrarem no grande jogo que decidirá o futuro do planeta e da humanidade. Mas só um pode vencer: quem encontrar primeiro as três chaves escondidas algures na Terra. E é sobre a busca da primeira chave que se centra este primeiro livro da série.